Por: Correio

O goleiro do Bahia, Jean, 19 anos, está na mira do gigante italiano Inter de Milão, segundo o site da ESPN . Uma das principais revelações do Bahia na temporada, o dono da camisa 1 tricolor começou a chamar atenção do mercado da bola após convocação para a seleção olímpica. Jean foi titular também da seleção sub-20, com o técnico Alexandre Gallo.

Desde a primeira partida da final da Copa do Nordeste, no entanto, o goleiro vem sendo questionado após a falha na derrota de 1 a 0 do Bahia para o Ceará. Ele estará em campo quarta-feira (29), às 22h, na Arena Castelão, em Fortaleza, para a partida decisiva da Copa do Nordeste.O jogador é filho do ex-goleiro e ídolo do Bahia, Jean. Para assegurar a titularidade no Bahia, Jean superou atletas mais experientes como Omar, que esteve próximo do Fluminense no ano passado, e Douglas Pires, revelado no Cruzeiro.


Chegou a hora! Quando a bola rolar, logo mais, nesta quarta-feira (29), às 22 horas, na Arena Castelão, Ceará e Bahia entram em campo para decidir o título da Copa do Nordeste. Lembra-se ainda que o campeão tem vaga garantida na Sul-Americana deste ano. Aos donos da casa, a vantagem do empate, após a vitória em Salvador, por 1 a 0. Vitória dos visitantes pelo mesmo placar leva o duelo para os pênaltis. Qualquer outro resultado positivo em favor do Bahia dá o título ao time tricolor. A sorte está lançada.

O Alvinegro de Porangabuçu vem firme após o sucesso em solo baiano. Mesmo com a vantagem do empate, entretanto, Silas Pereira garante que irá para cima. No entanto, mesmo com as arquibancadas em favor do Ceará (são esperadas mais de 60 mil pessoas no Castelão), o Vovô sabe que não terá vida fácil. Vindo de derrota no primeiro jogo da final do Cearense, contra o Fortaleza, Silas Pereira não terá o atacante Marinho, suspenso em Salvador. Wescley e Marcos Aurélio são os mais cotados para assumir a titularidade. William e Sandro, também desfalques, seguem no Departamento Médico alvinegro.

O bom desempenho do Bahia na temporada foi desafiado justo quando o clube está embrenhado nas finas da Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano. A invencibilidade de 16 jogos caiu com o revés em casa para o Ceará, e a situação ficou ainda pior com a derrota por 3 a 0 para o Vitória da Conquista, no último domingo. Embora precise reverter os dois resultados para fechar o primeiro semestre com chave de ouro, o clima no Tricolor é de total confiança na conquista das taças.

O trio de arbitragem para a final do Nordestão é potiguar. Italo Medeiros de Azevedo será o árbitro principal da partida. Ele será auxiliado por Lorival Cândido das Flores e Luís Carlos Câmara Bezerra, a bola rola a partir dàs 22 horas.


Bocão News

Buscando defender o atacante Rafaelson, que marcou contra o Bahia na final do Baianão sub-20 e foi acusado de ser ‘Gato’, ou seja, ter alterado a idade, o Vitória tratou de esclarecer a situação do atleta.

Através do site oficial, o Leão soltou uma nota em que chega a provocar o rival Bahia, dizendo que a suposta irregularidade só teria sido apontada após a derrota na final do estadual.
 
Confira a nota:

Tomando conhecimento de nota publicada pela imprensa apontando suspeita de irregularidade do atleta RAFAELSON BEZERRA FERNANDES, autor de um dos gols da partida contra o Bahia, pelo primeiro jogo da final do Campeonato Baiano Sub-20, realizada sábado, dia 25 de abril, a Diretoria do EC Vitória presta os seguintes esclarecimentos à nossa torcida:

1. O atleta Rafaelson nasceu em 30/03/1997, conforme certidão de nascimento, declaração do Hospital onde ocorreu o parto e outros documentos em poder de sua família;

2. Atuou pela Divisão de Base do Bahia, clube pelo qual foi registrado com indicação da data de nascimento acima e que jamais questionou a sua idade;

3. Transferido para o Vitória, foi regularmente registrado, tendo participado de diversas partidas e competições, sem que houvesse qualquer impugnação, quer pelo Bahia, quer de outro clube qualquer;

4. Segundo informações do pai do atleta, houve efetivamente equívoco no registro do irmão do atleta, Antônio Ranielson Bezerra Fernandes, que nasceu em 13/12/1995, mas foi registrado como tendo nascido em 13/12/1996, o que ocasionou a interpretação equivocada;

5. A Diretoria do Vitória tranquiliza a sua torcida quanto à regularidade do atleta, destacando a sua estranheza pelo fato de jamais ter sido alegada a pretensa irregularidade – que somente foi feita agora, após derrota do adversário.

Salvador, 26 de abril de 2015
A DIRETORIA


O atacante Jobson, do Botafogo, está suspenso do futebol por quatro anos. A punição acontece por ele ter se negado a fazer um exame antidoping enquanto atuava no futebol da Arábia Saudita, em 2014. Sempre existiu a dúvida sobre a validade da pena fora do país árabe, mas nesta sexta-feira a Fifa confirmou que a suspensão é válida em todo mundo.

O Botafogo já foi notificado, e o departamento jurídico está analisando o caso. De acordo com Marcos Motta, advogado do atacante, a decisão da Fifa não causa surpresa, mas as medidas legais já estão sendo tomadas para que o jogador esteja em campo no segundo jogo da final do Campeonato Carioca, diante do Vasco.
– É uma determinação da Fifa, os métodos adotados na Arábia são até certo ponto questionáveis, mas não nos pegou de surpresa. Ele terá que acatar a decisão da entidade máxima e não vai para o primeiro jogo da final, não tem jeito. Já conversei com o Jobson e ele está ciente. Vamos manejar e entrar com a apelação na semana que vem para conseguir pelo menos um efeito suspensivo. Com certeza vamos impetrar a primeira apelação – disse.
Bichara Netto, que também está cuidando do caso, explicou que o maior obstáculo no momento é conseguir ter acesso ao processo, para que a defesa possa fundamentar a argumentação.
– Nesse caso, o pedido de efeito suspensivo, infelizmente, não é tão rápido como seria aqui no nosso STJD. Nós precisaremos saber como foi feita a fundamentação. Nossa luta é para ver o processo antes do próximo jogo – disse em entrevista à Rádio Globo.
De acordo com o vice-jurídico do Alvinegro, Domingos Fleury, o Botafogo considera a punição exagerada e vai dar todo suporte ao jogador neste momento.
– O Botafogo acha que quatro anos de suspensão é uma punição elevadíssima. Até porque o Jobson já realizou dois exames antidoping desde que voltou ao Botafogo e nada foi constatado. O advogado dele vai defender o caso, e o Botafogo vai dar todo o suporte necessário. A ideia é cancelar ou reduzir a pena, já que uma suspensão de quatro anos encerraria a carreira do Jobson. O advogado dele (Marcos Motta) vai entrar com o pedido de efeito suspensivo na próxima semana. Então, para esse primeiro jogo contra o Vasco, o Jobson está fora. Estamos pensando na Copa do Brasil e no segundo jogo.

Entenda o caso:
Há um ano, Jobson foi notificado de que estaria suspenso por quatro anos por ter se recusado a fazer um exame antidoping no dia 25 de março de 2014, pelo Antidoping da Arábia Saudita. O documento dizia que a suspensão preventiva vale para jogos “internamente e externamente”. De acordo com a nota, o jogador se omitiu a realizar o teste e não deu ouvidos aos avisos subsequentes. O Comitê Antidoping afirma ter comunicado, primeiramente, o clube sobre a infração. Depois, o jogador teria sido procurado pessoalmente através de telefone e até mesmo em sua residência, não sendo encontrado.
Por fim, Jobson teria faltado a duas audiências no Gabinete da Presidência Geral da Juventude e Bem-Estar de Jidá. O comunicado do comitê lembrou que o jogador já teve outros dois problemas com doping, em 2009, testando positivo para o uso de cocaína, o que o deixou afastado dos gramados, primeiramente, por sete meses, e, depois, por mais seis.

Os advogados do atacante, no entanto, sempre afirmaram que o que aconteceu na ocasião foi uma arbitrariedade. A principal tese levantada pelos responsáveis pela defesa de Jobson é de que trata-se de uma espécie de represália, já que o atacante acionou o Al Ittihad na Fifa para receber salários e outros pagamentos devidos. Como o clube tem força na Federação Saudita, teria havido uma suposta articulação para punir o jogador numa situação no mínimo incomum quando se trata de um procedimento antidoping.
Jobson voltou a entrar em campo e reestreou com a camisa do Botafogo apenas no dia 20 de outubro do ano passado, no empate com o Sport, pelo Campeonato Brasileiro.
Atualmente, o jogador negocia a renovação do contrato com o clube alvinegro.