Nesta quarta-feira, o apresentador do programa Fox Sports Radio, Benjamin Back, trouxe aos telespectadores uma informação que poderá alcançar duas das principais torcidas do país: Vasco e Palmeiras.

Segundo Benja, o zagueiro Luan está muito perto de pegar a ponte aérea rumo a São Paulo e trocar o Gigante da Colina pelo Verdão. O clube palestrino ofereceu 3 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões) ao Vasco pela aquisição do atleta, e o negócio pode acontecer.

Vale lembrar que, caso de fato aconteça a transferência, o Cruz-maltino receberá pouco mais mais de R$ 6 milhões, uma vez que os direitos econômicos do atleta estão 55% com o clube, que também é formador e 45% com o próprio Luan e com o empresário Carlos Leite.

Fonte: 90MIN


No início da noite desta terça-feira, Cruzeiro e Palmeiras fecharam negócio envolvendo quatro jogadores. O clube mineiro cedeu os laterais Fabiano e Fabrício (que pode jogar no meio-campo) e, em troca, receberá do clube paulista o lateral-direito Lucas e o meia Robinho.

Fabiano chegou ao Cruzeiro no início da temporada passada, vindo da Chapecoense. O lateral-direito, que disputou 33 partidas e marcou um gol com a camisa azul, será emprestado até dezembro.

O empréstimo do canhoto Fabrício (com 41 jogos e um gol pelo Cruzeiro desde abril do ano passado), por sua vez, será até o fim de 2017.

Lucas, que tem passagem pela Seleção Brasileira, será emprestado até o fim do ano pelo Palmeiras, pelo qual atuou 75 vezes e marcou quatro gols.

Já o empréstimo de Robinho, com contrato renovado recentemente, terá validade até dezembro do ano que vem. O meia também disputou 75 jogos e balançou a rede 11 vezes.

A troca é o início da movimentação dos dois clubes após eliminações neste início de temporada. O Cruzeiro caiu na semifinal Campeonato Mineiro para o América-MG, ao passo que o Palmeiras deixou o Campeonato Paulista (para o Santos) e a Taça Libertadores na fase de grupos.


Passagem de Fabrício no Cruzeiro durou quase um ano (Foto: Washington Alves/Light Press)

Fonte: Globoesporte.com


A diretoria do Cruzeiro  anunciou a demissão do ex-atacante e técnico Deivid, na noite deste domingo, depois da eliminação na semifinal do Campeonato Mineiro, diante do América.

Dona da melhor campanha na fase inicial, com nove pontos de vantagem sobre o segundo colocado, a Raposa ficou fora da decisão estadual pelo segundo ano consecutivo.

A diretoria do clube celeste já confirmou uma entrevista coletiva às 14 horas de segunda-feira, na Toca da Raposa II, junto ao técnico Deivid, para comentar a decisão de não manter o treinador no cargo.

O clube celeste busca um novo comandante antes do próximo compromisso contra o Campinense, em 5 de maio, no Mineirão, pela Copa do Brasil.

Além da eliminação no Campeonato Mineiro, neste domingo, contra o América, no Mineirão, o empate com o time paraibano por 0 a 0, na estreia da competição nacional, na última quarta-feira, foi outro motivo que desagradou os dirigentes.

O Cruzeiro ainda não anunciou quem será o novo treinador. Conforme apurou o Superesportes, Jorginho, do Vasco, é o primeiro nome da lista de pretendidos pela diretoria.

Todavia, a classificação do time cruz-maltino à final do Campeonato Carioca deve ser um obstáculo por um acordo. Abel Braga é a segunda opção, enquanto Marcelo Oliveira é visto pelos dirigentes como a terceira alternativa.

Histórico

Em 2016, o Cruzeiro já disputou 18 jogos, considerado também o amistoso contra o Rio Branco-ES, na pré-temporada. A equipe celeste venceu 11 partidas, empatou cinco e perdeu apenas duas. Em triunfo sobre o Atlético-PR, pela Primeira Liga, Pedrinho foi o responsável por comandar o time, uma vez que Deivid havia sido expulso na partida anterior pela competição, em derrota para o Fluminense.

Depois de um início com muitas cobranças por atuações irregulares do Cruzeiro, Deivid amenizou a pressão ao vencer o clássico contra o Atlético, no Independência, pela primeira fase do Campeonato Mineiro. Entretanto, a derrota para o América, por 2 a 0, no jogo de ida da semifinal, e o empate com o Campinense, por 0 a 0, na Copa do Brasil, voltaram a deixar o treinador sob ameaça. A improdutividade ofensiva na semifinal do Campeonato Mineiro decretou a demissão de Deivid. (Com informações do Superesportes / Uai)


A eliminação do Corinthians no Campeonato Paulista não ficou impune na internet. A derrota nos pênaltis para o Audax gerou uma série de memes que levou o time de Osasco a ficar com a vaga da equipe de Tite na Liga dos Campeões da Europa. Nem o estádio alvinegro se livrou das gozações.

Veja algumas das zoeiras que circulam nas redes sociais.

meme corinthians audax

meme corinthians audax

meme corinthians audax

 

meme corinthians audax

Fonte: Globo Esporte.


Atualmente com quatro brasileiros (Neto, Rubinho, Hernanes e Alex Sandro) no elenco, a Juventus pode aumentar este número para sete a partir da próxima temporada. Nesta terça-feira, o jornal “Tuttosport” traz que o clube de Turim está interessado em Gabriel Jesus, atacante do Palmeiras, Danilo, lateral do Real Madrid, e Matheus Pereira, meia do Corinthians.

Líder isolada do Campeonato Italiano com nove pontos de vantagem para o segundo colocado, a Juventus, de acordo com a publicação, pode envolver Alex Sandro para contar com Danilo, que não tem conseguido boas atuações e vem sendo contestado pela torcida merengue.

Sobre a joia do Verdão, o jornal cita que os empresários dele foram vistos na última segunda-feira em Turim. Em relação a Matheus Pereira, que tem apenas 18 anos e desperta interesse dos italianos há um tempo, a informação é que ele está mesmo perto de assinar com a Juventus, tornando o clube uma “Brasilandia”, como brinca o “Tuttosport” na reportagem. (O Lance)


A torcida do Esporte Clube Bahia é a maior do Norte/Nordeste e é a 11ª do Brasil. É o que aponta a pesquisa realizada pela empresa Paraná Pesquisas, encomendada e divulgada nesta terça-feira (12) pelo site globoesporte.com. A apuração ouviu 4066 entrevistados com mais de 16 anos entre março e abril deste ano, em 214 municípios de 24 estados.

Com a preferência de 1,8% dos entrevistados, o Esquadrão figura na 11ª posição, superando Botafogo (1,8%), Fluminense (1,6%) e Sport Recife (1,5%). Flamengo (16,5%), Corinthians (13,6%) e São Paulo lideram a listagem. A amostra tem um grau de confiança de 95% para uma margem de erro de 1,5%.(Bahia Notícias)


Barcelona e Atlético de Madrid fizeram um grande confronto nesta terça-feira, pela abertura das quartas de final da Liga dos Campeões. Digno da crescente rivalidade entre os clubes. No Camp Nou, os madrilenhos saíram na frente no primeiro tempo, mas o autor do gol Fernando Torres foi expulso logo depois. Com um a mais, os catalães exerceram uma incrível pressão no segundo tempo, buscaram a virada com dois gols de Suárez e selaram a vitória por 2 a 1, que lhes dá a vantagem, mas deixa o confronto aberto para a volta.

O resultado desta terça não foi dos melhores para o Atlético, mas diante das circunstâncias da partida pôde ser comemorado. Com ele, o time madrilenho se classifica às semifinais com uma vitória simples por 1 a 0, na volta, em casa, no próximo dia 13. Ao Barcelona, basta o empate ou uma derrota por um gol, desde que o placar seja superior a 2 a 1.

O início nesta terça foi exatamente como se esperava. O Barcelona ficava com a posse e encurralava o Atlético, que por sua vez aceitava a pressão territorial e tentava surpreender nos contra-ataques. A estratégia madrilenha deu certo e o Barcelona pouco assustou. Messi, duas vezes, chutou torto da entrada da área. Neymar, aos 18 minutos, recebeu sozinho na área e cabeceou para fora na melhor chance do time na primeira etapa.

Aos poucos, o Atlético foi gostando do jogo e passou a assustar quando ia ao ataque. Muito mais incisivo que o rival, abriu o placar aos 24 minutos. Koke recebeu na intermediária e viu Piqué deixar a área para tentar surpreendê-lo com o bote. O meia foi esperto, encontrou Fernando Torres exatamente no espaço deixado pelo zagueiro catalão e enfiou ótima bola. O experiente atacante recebeu na corrida, na entrada da área, e bateu firme de primeira entre as pernas de Ter Stegen.

O gol deixou ainda mais nervoso um jogo que já era tenso. O Atlético se fechou, passou a abusar das faltas, mas quase ampliou em um contra-ataque. Aos 31 minutos, Griezmann recebeu na meia-lua, dominou e bateu cruzado. Ter Stegen se esticou todo e fez linda defesa.

Só que o excesso de vontade do Atlético cobraria seu preço na sequência, e de herói, Fernando Torres viraria vilão. Depois de uma entrada dura em Neymar, repetiu a atitude para cima de Busquets, recebeu o segundo amarelo e deixou o Atlético de Madrid com um a menos com 35 minutos.

Mesmo com um a mais, o Barcelona não conseguiu infiltrar na ótima marcação do Atlético até o intervalo. Só que o segundo tempo começou diferente, e logo com três minutos, Neymar encontrou Messi na área, o argentino dominou no peito e virou bicicleta rente à trave. O brasileiro era a principal arma ofensiva do Barcelona e voltou a assustar aos cinco. Ele recebeu na entrada da área, cortou para a perna direita e acertou o travessão.

O que se viu nos primeiros minutos da etapa final foi um verdadeiro massacre do Barcelona. Neymar, de cabeça, Messi, de fora da área, Iniesta, pela esquerda, deram sequência à incrível pressão exercida pelos donos da casa. Tudo isso nos primeiros dez minutos. O Atlético não conseguia sair da própria área, a torcida da casa inflamou e o empate parecia questão de tempo.

A pressão seguiu e Neymar quase marcou novamente aos 16, quando arriscou de fora outra e jogou perto. Até que finalmente a insistência deu resultado. Somente um minuto depois, Daniel Alves recebeu pela direita e cruzou. Jordi Alba chegou batendo de primeira, torto, mas Luis Suárez apareceu no meio da área para desviar para a rede.

O gol diminuiu a urgência do ataque do Barcelona e, consequentemente, deixou o Atlético um pouco mais solto. Quando parecia que os visitantes tinham mais controle, Suárez apareceu mais uma vez para garantir a virada. Após rápida troca de passes na entrada da área, Daniel Alves cruzou na cabeça do uruguaio, que testou firme para a rede.

Mesmo em desvantagem, o Atlético não teve vergonha de se fechar ainda mais. O Barcelona seguiu em cima, mas talvez até pela questão física não conseguia manter o nível da pressão. Messi ainda tentou em arrancada pelo meio da área, mas os madrilenhos conseguiram minimizar o dano e segurar a derrota pela diferença mínima. Com informações do Estadão Conteúdo.