Em greve desde o último dia 25 de maio, os vigilantes da Bahia participarão de uma nova rodada de negociação com o sindicato patronal nesta terça-feira (06), no Ministério Público do Trabalho (MPT), em Salvador. A categoria pede que o piso salarial passe de R$ 1.002 para R$ 1.500, aumento de 7%, e reajuste no tíquete alimentação, além de cota de 30% para mulheres em todos os cargos, mas dizem que os patrões ofereceram apenas 1% de aumento. O Sindicato dos Vigilantes acusa o sindicato patronal de intransigência e de tentar alterar um Termo de Ajustamento e Conduta (TAC) assinado com a categoria em 2012, para prorrogar a jornada de 12h de trabalho. A greve dos vigilantes afeta em especial os atendimentos em agências bancárias e nos postos da Previdência Social.


Governo do Estado iniciou na manhã dessa segunda-feira(05/06/2017) operação tapa buraco na estrada parque entre Ilhéus e Itacaré(BA-001).

A estrada entre Ilhéus e Itacaré tem apenas 65 quilômetros, mas a sua importância o setor turístico é imenso. A estrada esbanja em belezas naturais, e os motoristas mais animados podem aumentar o tempo de viagem, fazendo trilhas em áreas remanescentes de Mata Atlântica nordestina, ou ainda visitar algumas praias desertas e paradisíacas. A estrada foi a primeira do Brasil a ter controle ambiental durante toda as fases da obra.


Cerca de 30 zonas eleitorais na Bahia devem ser fechadas nos próximos quatro meses, sendo uma delas em Salvador. A medida atende a uma determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que tem o objetivo de, segundo a Corte, “aprimorar o trabalho e economizar gastos” em todo o país. A orientação é que cada zona tenha, no mínimo, cem mil e, no máximo, 200 mil eleitores. Assim, a extinção vai afetar municípios menores, cujo eleitorado será remanejado para outras cidades.


Eleitores de seis municípios, em cinco estados, vão às urnas para eleger novos prefeitos e vices em eleições suplementares. O pleito suplementar é necessário nos casos em que os candidatos mais votados na última eleição tiveram os registros de candidatura cassados pela Justiça Eleitoral. Ao longo do ano, outros municípios também passarão pelo processo, de acordo com o calendário do TSE.


Uma suposta conversa entre o publicitário Marcos Valério – preso desde 2011 e condenado por envolvimento no mensalão – e a deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP) foi divulgada pela revista Veja. Os dois teriam conversado em outubro do ano passado no presídio onde Marcos Valério está preso. Na ocasião, Marcos Valério teria falado para a deputada sobre o envolvimento do ex-presidene Luiz Inácio Lula da Silva na morte do prefeito de Santo André, Celso Daniel. “Ele (Valério) deixou muito claro que o senhor Ronan Maria Pinto ia entregar o senhor Luiz Inácio Lula da Silva para a polícia como mentor do assassinato do prefeito Celso Daniel”, escreveu a deputada em um ofício enviado ao procurador de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, narrando as conversas com o publicitário e pedindo andamento às investigações do crime.


O advogado do ex-deputado Rodrigo Rocha Loures, Cezar Bitencourt, informou à Folha na manhã deste sábado (3) que o ex-parlamentar foi preso. Ele teria sido avisado nesta manhã sobre a prisão pela mulher de Rocha Loures. O ex-parlamentar foi preso em sua casa, em Brasília, informa ainda Bitencourt. O advogado está em Porto Alegre, pegando avião para se dirigir à capital federal. A defesa diz que está “indignada”, por entender que a Justiça sequer analisou os argumentos apresentados nesta sexta-feira (2) contra a detenção de Loures. Nesta sexta, a defesa do ex-deputado afirmou ao ministro Edson Fachin, do STF (Supremo Tribunal Federal), que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, “quer a prisão [de Loures] apenas para forçar uma delação, como tem sido usual nos últimos tempos”. “Desde o momento em que o deputado Osmar Serraglio não aceitou o Ministério da Cultura e optou por reassumir sua cadeira de deputado na Câmara, a grande mídia tem insistido que a qualquer momento o recorrido Rodrigo Rocha pode ser preso. E, invariavelmente, acrescentam que se ele não for preso provavelmente não irá delatar. Ou seja, a própria mídia já encorpou a filosofia adotada na Lava Jato de prender, para humilhar, fragilizar e apavorar os investigados para optarem pela delação”, afirma o advogado Cezar Bitencourt nos documentos que apresentou à corte para rebater o novo pedido de prisão feito por Janot. Entre os argumentos apresentados, ele afirma que “não há uma conduta sequer” por parte do ex-deputado que recomende a prisão, já que a coleta de provas foi finalizada e Loures está “com sua família, recolhido e na mais estrita obediência à lei e ao Judiciário”, cumprindo as cautelares que lhe foram impostas”. Loures, diz ele, devolveu os R$ 500 mil que teria recebido da JBS numa mala e entregou o passaporte às autoridades. (Bocão News)


Em função da greve dos vigilantes, que vem afetando o funcionamento de parte das agências bancárias da capital e do interior, a Secretaria da Fazenda do Estado (Sefaz) informa que prorrogou para os próximos dias 8 e 9 de junho os prazos de quitação do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) que teriam vencimento nos dias 29 e 30 de maio. Para efetuar o pagamento, o contribuinte deve dirigir-se a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob, com o número do Renavam em mãos. Os proprietários de veículos com placas de final 2 que deveriam pagar a terceira cota ou a cota única sem desconto até o dia 29 podem quitar o valor até o dia 8 de junho. Já os donos de automóveis de placas com finais 3 e 4 que precisam pagar a segunda cota têm, respectivamente, até os dias 8 e 9 para saldar o imposto. Por fim, para placas de final 5, é possível fazer o pagamento do IPVA com desconto de 5% ou da primeira cota até a próxima sexta-feira, dia 9.

As datas de vencimento para as demais placas podem ser consultadas no calendário do IPVA 2017, disponível no site da Sefaz, clicando no canal Inspetoria Eletrônica e em seguida em IPVA. A Secretaria da Fazenda ressalta que não encaminha para os contribuintes boletos de pagamento do imposto. Em caso de dúvida, é possível entrar em contato com o call center da Sefaz, pelo 0800 071 0071. O pagamento é integrado: é necessário quitar ainda a taxa de licenciamento e eventuais multas relacionadas ao Renavan informado. (BocaoNews)