Os salva-vidas Sizinio Neto e Gecildo Nascimento, o popular Cido,  foram a Brasilia representando a Asalvi Associação de salva vidas de Itacaré, na audiência pública que aconteceu nesta segunda-feira (14), a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), aprovou recomendação para que os participantes do evento se reúnam a fim de alcançar um consenso sobre o assunto entre Salva-vidas, empresários da área de educação física, membros do Ministério Público do Trabalho, do Ministério da Educação e do Corpo de Bombeiros.

IMG-20160313-WA0015

Entre as maiores reclamações da categoria, estão os baixos salários, a submissão ao Corpo de Bombeiros, a falta de equipamentos e de salubridade no emprego e as extensas cargas horárias. Mas há divergências, principalmente entre os salva-vidas e os empresários da área de educação física, que estão impedindo a aprovação do projeto.

Piso salarial

Uma das questões que ainda precisam de consenso é a questão do piso salarial. De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Salva-Vidas Civis, Marco Montemezzo, o salário deve ser diferente de acordo com o local de trabalho.

— Nós vamos afugentar o empresário que vai contratar o salva-vidas, e aí vai começar a haver um grande boicote com esse profissional. Ou seja, nós precisamos criar um piso salarial que fique bom para todos. Por exemplo, que um guarda-vidas de mar ganhe R$3 mil, mas, para os guarda-vidas de piscina, no âmbito, hoje, dos 300 metros de espelho d´água, seria inviável — disse.

Nomenclatura

Outra falta de acordo é em relação à nomenclatura da profissão. A maioria chama de salva-vidas, mas também há guarda-vidas e guardiões de piscina. Segundo o presidente da Associação Baiana de Salvamento Aquático, Pedro Barreto Ribeiro, a maioria da população conhece o profissional como salva-vidas.

— Não me oponho a que em certa região, que tem essa cultura, ele seja chamado de guarda-vidas. Agora, eu acredito que todos aqui vão se ofender muito se, como eles se entendem a vida inteira salva-vidas, deixem de ser a partir de agora — argumentou.

O conselheiro federal dos Conselhos Federal e Regional de Educação Física, Lúcio Rogério Gomes dos Santos, também alertou para essa confusão na nomenclatura.

— Há essa confusão nos projetos de lei e há essa discussão cultural dando diferenciação entre os nomes salva-vidas e guarda-vidas especialmente, mas, também, em alguns lugares, do guardião de piscina, que é uma denominação usada em algumas legislações e que também deve ser visto pelos nossos legisladores — apontou.

Academias

Para o representante da Associação Brasileira de Academias, Gustavo França Borges, a regulamentação da profissão é necessária, mas seria inviável economicamente exigir que as academias mantivessem salva-vidas em suas piscinas. Ele explicou que, do modo como está o projeto, ele gastaria mais de 30% do faturamento de uma academia com o pagamento de salva-vidas.

—Sou a favor da regulamentação, mas, no cenário de uma unidade, hoje, se essa lei passar como está, eu tenho de mandar embora 250 funcionários que eu tenho. Cerca de 250 colaboradores, hoje, seriam demitidos e cinco unidades seriam fechadas por conta disso.

Gustavo Borges sugeriu que os educadores físicos que trabalhem com natação tenham curso de salvamento aquático em sua formação.

IMG-20160315-WA0005
Salva-vidas de Itacaré, ao lado do nadador multicampeão Gustavo Borges.

Saiba mais sobre o PLC 42/2013

O projeto, de autoria do deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), define como obrigatória a presença de dois salva-vidas para cada 300 metros quadrados de superfície aquática durante os horários de uso de piscinas públicas coletivas. Embarcações utilizadas como transporte coletivo de passageiros, inclusive de turismo, também deverão contar com pelo menos um profissional da área.

A proposta recebeu o apoio do relator Paim, que, no entanto, apresentou emendas para aprimorar o projeto. O texto, com as mudanças feitas senador, estabelece uma série de requisitos para o exercício da profissão: idade mínima de 18 anos; gozo de plena saúde física e mental; ensino médio completo; aprovação em curso profissionalizante de salva-vidas com carga mínima de 160 horas; e capacidade de nadar 100 metros em até um minuto e 20 segundos, 200 metros em três minutos e 30 segundos e mil metros em 30 minutos.

De acordo às mudanças feitas pelo relator, para ser salva-vidas (ou guarda-vidas, como são conhecidos em algumas regiões), os interessados também deverão aprender técnicas para abordagem e desvencilhamento de vítimas; mergulho em apneia por 25 metros de extensão; identificação, recuperação e preservação dos sinais vitais; e técnicas de ressuscitação cardiorrespiratória cerebral.

Essas condições, no entanto, não precisam ser cumpridas por aqueles que já exerçam a profissão na data em que a lei entrar em vigor. Outra mudança importante feita por Paim foi desatrelar o piso salarial da categoria do salário mínimo, corrigindo uma inconstitucionalidade do projeto original.

1044175_1100387123346783_7037580668527354877_n


A família de Dionysio Silveira Neto, 56 anos, quer saber onde ele está. Desaparecido há dois meses, Dionysio foi visto pela última vez na manhã do último dia 01 de janeiro, quando caminhava nas proximidades do km 05. Dionysio, que é carioca, era novo na cidade e morava em Itacaré a cerca de 03 meses.

Quem tiver alguma informação sobre o paradeiro de Dionysio, pode ligar ou mandar um zap no seguinte telefone: (21) 99859-0353 (Whatsapp), ou mesmo avisar a polícia pelo 190.

20160315071319


Segundo informações, o condutor de uma moto Honda 300 cilindradas, de placa policial NZR 8786, licenciada em Salvador, de nome Layon Rodrigues, residente no Bairro Armandão, teria atropelado uma mulher de pré nome Clécia. Ambos morreram na hora.

Acidente na br 101 deixa duas crinas fatais de Ubaitaba.

As vítimas morreram no local. Foto Jonatas Oliveira/Ubaitaba.com

O condutor da moto, que estava sem capacete, foi arremessado e bateu a cabeça em uma árvore, o impacto foi  tão grande que teve o crânio esmagado e morreu na hora.

A outra vítima identificada como Clécia que residia no Bairro Maria Olímpia teve ferimentos graves na cabeça e também morreu no local. Os corpos foram levados para o DPT em Ilhéus.

É comum acontecer acidentes nesse local, após a colocação de um radar na rodoviária de Ubaitaba, o número de acidentes foram reduzidos, mas nesse trecho, que é o mais comum acontecer acidentes, necessita urgente de mais um radar. (Ubaitaba.com)


Especialistas em violar sistemas eletrônicos tentaram quebrar a segurança da urna eletrônica durante testes que duraram três dias em Brasília. Segundo a Agência Brasil, o evento aconteceu entre a última terça (8) e quinta-feira (10) e busca verificar possíveis fragilidades no equipamento. “Nesses testes o objetivo é identificar pontos de fragilidade. Uma vez identificados, nós temos tempo de fazer a melhoria para implementar nas eleições”, explica o secretário de Tecnologia de Eleições do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Giuseppe Janino. O resultado dos exames será divulgado na próxima terça (15). Outros dois testes já foram feitos em anos anteriores, mas esta é a primeira vez que eles são realizados depois que o TSE os tornou obrigatórios antes das eleições. (Giro em Ipiaú)


Segundo informações da imprensa britânica, o roedor pesava mais de 12 quilos e já foi encontrado morto. “Tenho um gato e um terrier e o rato era maior que os dois juntos. Diria que tinha uns quatro pés (1,20 metro)”, contou Tony.

A foto de Smith segurando o enorme rato foi divulgada no Twitter e fez sucesso. Alguns internautas questionaram o tamanho do roedor, alegando que parece grande apenas por causa da perspectiva.

Consultada pelo jornal ‘The Guardian”, uma agência de notícias que entrevistou o engenheiro disse que a “perspectiva tem um papel” no tamanho do rato na foto, mas que se baseou no comprimento informado pelo engenheiro. (Rapazoi)


Os servidores do Hospital de Base tiveram mais uma grande conquista oficializada na tarde desta quinta-feira, 10. A lei de implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), foi sancionada pelo prefeito Vane, com a presença do presidente da FASI, Silvano Chaves, servidores do Hospital e também do vereador Jairo Araújo. Após quase três anos de intensos debates, os servidores já podem comemorar.
O vereador Jairo Araújo, que inclusive tornou-se a voz do servidor na Câmara Municipal,
também compartilha a notícia, mas lembra que a luta continua.
“Esse é um momento de grande importância para os servidores. É preciso destacar que é, também, um grande feito da administração municipal e diretores do Base. Esse que foi um parto difícil, traz segurança aos funcionários e é preciso acima de tudo reconhecer o papel do Sindicato dos Servidores que não desistiu diante das dificuldades.” disse Araújo.
Essa fala pode ser acrescentada pelo diretor do SindServ Levi Araújo, que parabeniza aos companheiros pela luta, além de agradecer ao prefeito, pela sensibilidade para com os trabalhadores. “Sempre nos mantivemos na luta, ansiosos por esse dia que é histórico.” e complementou, “A lei do PCCS cuida de quem cuida da nossa saúde.”
O prefeito Vane, por sua vez, se mostrou muito contente e parabenizou a luta e destacou o papel do vereador Jairo, que se fez presente nessa conquista e frisou que “Em meio as dificuldades conseguimos avançar na valorização dos servidores. O Base atualmente tem vivido momentos melhores, e vamos continuar assim.” Finalizou. (Verdinho)

Dois homens foram presos acusados de praticar golpes em Morro de São Paulo, localizado na Ilha de Tinharé, município de Cairu, Sul da Bahia. De acordo com a Polícia Civil, os homens vendiam cursos de marketing e publicidade e prometiam que os matriculados já sairiam do curso com indicação de empregos em revistas e jornais.
De acordo com a delegada Argimária Freitas de Sousa Soares, titular da delegacia de Cairu, mais de 60 pessoas se matricularam nesse curso. “Eles diziam que tinha convênio com a Fundação Getúlio Vargas, mas era mentira”, informou a delegada. Ela conta ainda que um dos estelionatários usava o nome falso de Paulo Henrique.
A polícia conseguiu chegar aos criminosos após denúncias feitas por moradores em Morro de São Paulo. “Algumas vítimas desconfiaram porque eles estavam dando cestas básicas, levando as pessoas para almoçar. Então, elas começaram a jogar o nome deles na internet e descobriram que esse Paulo Henrique já tinha sido preso por estelionato no Espírito Santo”, conta a delegada. (Verdinho)