Um radar instalado da BA-290, na entrada do acesso a Duque de Caxias, distrito de Teixeira de Freitas, amanheceu no chão, na manhã desta sexta-feira (9). Populares que passam pelo local afirmaram que os aparelhos estavam funcionando na noite da última quinta-feira (8). Segundo apurou a imprensa local, o equipamento de fiscalização foi instalado no local há menos de 60 dias, causando muita polêmica. Muitos motoristas reclamam da péssima conservação da BA-290 e acreditam que os aparelhos apenas alimentam a indústria de multas. “É um absurdo colocar um radar para multar os motoristas em uma BA totalmente destruída. Semana passada perdi um pneu e o amortecedor. Fui desviar de um buraco, caí em outro. Estão tapando alguns buracos com barro. Não sou a favor de vandalismo, mas é imoral colocar um radar em uma via intransitável, disse um motorista. (Liberdade News)


A prefeitura de Ilhéus, cidade do sul da Bahia, publicou um decreto, na sexta-feira (9), que autoriza a reabertura do cinema e clubes a partir deste sábado (10), contanto que os estabelecimentos cumpram todos os requisitos para manutenção do funcionamento.

De acordo com o texto, os clubes devem seguir com rigor as regras estabelecidas sobre as medidas de distanciamento social, obrigatoriedade do uso de máscara durante a circulação de pessoas, proibição de aglomerações, disponibilização de álcool em gel e demais medidas sanitárias similares. O cinema, por sua vez, deve seguir as regras gerais de prevenção e controle já estabelecidas, como um regramento específico. Segundo a prefeitura, a sinalização indicativa do espaço de distanciamento em filas, banheiros, entradas e demais áreas do estabelecimento, além da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção deverá estar clara e visível ao público.

Todos os funcionários deverão fazer uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e após o término de cada sessão será feita a higienização e sanitização das poltronas, bancos, corrimãos, puxadores de portas ou qualquer outra superfície de contato, com aumento do intervalo entre as sessões para garantir a higienização adequada das salas. *Com informações do G1


A Petrobras aprovou nesta sexta-feira (9) um reajuste médio de 4% no preço da gasolina em suas refinarias, o que equivale a R$ 0,07 por litro. O aumento vale a partir deste sábado (10). Também será reajustado o diesel vendido pela Petrobras. O combustível ficará 5% mais caro, o que equivale a 0,08 centavos, de acordo com a Agência Brasil.

Com o reajuste, o litro da gasolina passará a custar R$ 1,82 nas refinarias, enquanto o diesel, R$ 1,76. Após ser vendido pela Petrobras aos distribuidores, o combustível aumenta de preço até chegar ao consumidor final devido a imposto estaduais e federais, custos de distribuição e revenda e adição de biocombustível.

O preço praticado pela Petrobras em suas refinarias correspondeu, entre julho e agosto, a 30% do preço final da gasolina e a 49% do preço final do diesel vendidos nos postos de combustíveis. Ao divulgar os reajustes, a Petrobras informou que, ao longo do ano, os preços dos dois combustíveis acumulam queda. No caso da gasolina, o preço está 5,3% mais baixo que o de janeiro. Já o diesel vendido nas refinarias está 24,3% mais barato que no início do ano.


Neste sábado (10), será publicado no Diário Oficial do Estado, decreto que classifica Situação de Emergência em 73 municípios atingidos pelos incêndios florestais. Os municípios estão situados nos Territórios de Identidade Bacia do Paramirim, Bacia do Rio Corrente, Bacia do Rio Grande, Chapada Diamantina e Velho Chico. O decreto entra em vigor , a partir da sua publicação e tem vigência de 90 dias.

Dos 73 municípios com situação de emergência decretada pela Superintendência de Defesa Civil do Estado, 30 já foram atingidos pelo fogo. O decreto suspende nessas áreas quaisquer atividades capazes de produzirem risco potencial de geração de novos focos de incêndio e visa também amenizar os impactos negativos na saúde da população, no meio ambiente e na economia local.

Ontem (9), em visita ao município de Itaberaba, na região da Chapada, o governador Rui Costa disse que Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Militar estão trabalhando nas áreas atingidas, utilizando aeronaves, inclusive avião de combate a incêndio. “Temos focos de incêndio em vários lugares do estado. Temos equipes reforçadas no Oeste e na Chapada. Infelizmente, o sol e a seca, às vezes também com imprudência e às vezes com má-fé das pessoas, terminam provocando esses incêndios”, disse o governador, reforçando que o Estado está usando todo material humano disponível e equipamentos para debelar o fogo.

Com o combate em campo dos bombeiros florestais e brigadistas voluntários, que tiveram o suporte do Programa Bahia Sem Fogo, por meio do envio de aviões do tipo Air Tractor, os incêndios florestais nos municípios de Barra e Barreiras, na região Oeste do Estado, foram controlados. O combate na Chapada conta com cinco aviões fazendo o lançamento de água diretamente no fogo, e um helicóptero do Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia (Graer). Mais bombeiros especialistas já foram convocados e vão somar aos que já estão no combate, totalizando 30 militares. Ainda atuam na Chapada os esquadrões do ICMBio, PrevFogo, diversos brigadistas e técnicos do Inema.


Os inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 têm até as 23h59 desta quinta-feira (8), para cadastrar ou alterar a foto de inscrição na Página do Participante, para concluir esta etapa do exame. O prazo anterior terminaria no dia 1º de outubro.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), a mudança na data foi devido ao grande número de acessos em um só dia. “A prorrogação tem o objetivo de garantir a realização do procedimento por parte dos inscritos. Participantes que já incluíram a foto anteriormente não precisam repetir a operação”, informou o Inep.

Segundo o Inep, não serão aceitas imagens de pessoas com óculos escuros ou artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares). A fotografia também deve mostrar o rosto inteiro do participante, com uma boa iluminação e foco, além de estar nos formatos de arquivo JPEG e PNG (tamanho máximo de 2 MB). Imagens em PDF não serão permitidas. O Inep e o Ministério da Educação (MEC) não realizam validação da foto.

Provas

Por causa da pandemia do novo coronavírus, as provas da edição 2020 do exame foram adiadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021 (versão impressa); e 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021 (versão digital). Além de uma redação e 45 questões, os candidatos terão que responder questões sobre quatro áreas de conhecimento: linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias; e matemática e suas tecnologias.

Dúvidas

As informações a respeito do Enem 2020 podem ser acompanhadas nos portais do Inep e do MEC, assim como nas redes sociais oficiais dos dois órgãos do governo federal. Dúvidas podem ser sanadas pelo Fale Conosco do instituto, por meio do autoatendimento online ou do 0800 616161, a central aceita apenas chamadas feitas de telefone fixo.


Donos de hotéis e pousadas na Bahia denunciaram um novo golpe, após terem as redes sociais de seus estabelecimentos clonadas por estelionatários. Segundo a Secretaria de Turismo (Setur), mais de 20 hospedarias sofreram o golpe em, ao menos, quatro locais do estado, incluindo Salvador.

As principais ocorrências são no baixo sul do estado, onde empresários registraram boletim de ocorrência e os casos já estão sendo investigado pela polícia. Até esta terça-feira (6), ninguém havia sido identificado.

Um dos empresários com prejuízos por causa do golpe é Pedro Maciel, que tem uma pousada em Barra Grande, que fica em Maraú. Ele formalizou a denúncia à polícia pela internet, depois de receber mensagens e ligações de clientes dele que foram abordados pelos golpistas e contou como o crime funciona.

“Os estelionatários clonam o perfil da pousada no Instagram, reproduzem as fotos iguais, idênticas. Mudam uma vírgula, um ponto no nome, então fica muito parecido. E através desse perfil falso, eles entram em contato com os meus clientes, que são os seguidores, são pessoas que comentam as fotos. Eles entram em contato e oferecem uma promoção. Essa promoção consiste em nada mais do que uma forma de hackear o WhatsApp das pessoas”, detalha Pedro.

Depois de hackear as contas, os bandidos pedem dinheiro aos contatos das vítimas. Barra Grande era o destino que Mayara Campos procurava para se hospedar no réveillon, quando se deparou com os estelionatários. Ela desconfiou do golpe ao receber mensagens de um perfil falso nas redes sociais.

“Eu estava procurando um perfil, pesquisando, olhando o perfil oficial da pousada e acho que eles [golpistas] me encontraram por lá. Entraram em contato comigo nesse perfil fake [falso], me pediram meus dados: CPF, nome, telefone, para que eu pudesse concorrer a uma promoção. E eu estranhei e fui verificar o perfil. Quando fui olhar, era um perfil 100% falso”, disse ela.

Por causa dessas situações, os donos de pousadas em Barra Grande passaram a ficar atentos. Eles já chegaram a receber mais de 100 mensagens de alerta do golpe, desde que os estabelecimentos reabriram em setembro.

Com isso, os empresários criaram um grupo com vários donos de pousadas, para trocarem informações e planos de como vão se prevenir para não serem vítimas novamente, como explica Roberto Vieira, que também tem uma pousada no local.

“Criamos um grupo de trabalho, com o objetivo de elaborarmos um plano estratégico e institucional, e com o objetivo de orientar esses crimes cibernéticos. E também, de aproximar e facilitar todas essas investigações”, disse ele. Fonte: Barra Grande24h.

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.


A internet deve ser uma das grandes aliadas dos candidatos nas eleições de outubro, principalmente para alcançar o eleitorado mais jovem. Para disciplinar o uso da rede mundial de computadores e evitar abusos, o Tribunal Superior Eleitoral fez uma cartilha.Candidato pode impulsionar postagens nas redes sociais, mas não pode terceirizar esse impulsionamento. Além disso, os gastos com essa divulgação têm que estar na prestação de contas da campanha.

A Justiça Eleitoral vai estar de olho em conteúdos postados na internet unicamente com o objetivo de desqualificar o adversário

De acordo com as instruções do TSE, a propaganda pode ser feita em plataformas online, nos sites do candidato, do partido ou da coligação. Também por meio de mensagens eletrônicas, em blogs, nas redes sociais e em sites de mensagens instantâneas. Mas está proibida em sites de pessoas jurídicas, em sites oficiais ou hospedados por órgãos da administração pública e por meio da venda de cadastros de endereços eletrônicos.

Redes sociais
A Justiça Eleitoral também regulamentou o chamado “impulsionamento de conteúdo nas mídias sociais”. Ou seja, quando o candidato paga para que a sua mensagem tenha uma visibilidade maior nas redes sociais. Ele também pode investir dinheiro em palavras-chaves que ficarão nas primeiras posições dos sites de buscas.

Mas há algumas limitações: o impulsionamento não pode ser feito com o uso dos chamados “robôs”, que distorcem o número de visualizações do conteúdo. E essa propaganda está vetada no dia das eleições.

O cientista político Alessandro da Costa lembra também que o impulsionamento de conteúdo não pode ser “terceirizado”. “Quem pode fazer o impulsionamento é o candidato, o partido, a coligação. Eu não posso, por exemplo, contratar uma empresa para fazer esse impulsionamento por mim”.

A Justiça Eleitoral vai estar de olho em conteúdos inadequados, como, por exemplo, aqueles que têm o único objetivo de desqualificar o adversário. Os juízes eleitorais podem determinar que o conteúdo seja retirado da internet ou estabelecer direito de resposta. Se a mensagem que originou essa decisão tiver usado o recurso do “impulsionamento de conteúdo” para chegar com mais eficiência ao eleitor, o direito de resposta vai ter que ser veiculado da mesma maneira.

Prestação de contas
Além disso, todos os gastos que os políticos tiverem com a divulgação de suas propostas pela internet terão que constar da prestação de contas da campanha.

Os custos, aliás, devem ser levados em conta pelos candidatos que quiserem estar presentes na rede, como alerta o consultor em Planejamento e Gestão de Campanhas Políticas Sérgio de Souza. “Mesmo na internet, não é uma campanha barata e, mais do que isso, não é gratuita. Você tem que destinar uma verba para as campanhas dentro daquilo que você pretende alcançar, dentro do seu universo.”

Fake news
A lei eleitoral também proíbe a propaganda feita por meio de perfis falsos. As chamadas fake news, notícias que são compartilhadas sem que se comprove a veracidade das informações.

  • Pesquisadora alerta para propagação de notícias falsas durante período eleitoral

O cientista político Alessandro da Costa afirma que as notícias falsas podem afetar até mesmo o resultado do pleito. “É possível que uma campanha, a partir de notícias falsas, repercuta dentro do eleitorado, afastando um eventual candidato muito bom. Se uma eleição for decidida assim há a possibilidade da sua anulação, uma vez que houve, em tese, como pano de fundo, uma fraude eleitoral.”

Clique aqui e acesse a cartilha produzida pelo TSE.

Fonte: Agência Câmara de Notícias