Nesta quarta-feira (02), o desembargador e vice-presidente e corregedor do TRE-BA, Roberto Maynard Frank, deferiu um pedido da defesa do prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, em que autoriza a filiação partidária do líder do executivo itabunense. As informações são do blog Políticos do Sul da Bahia. Com a decisão, Fernando está apto para filiar-se ao PTC, em caráter retroativo, podendo ser candidato a reeleição. Ainda de acordo com o blog, em virtude de uma decisão transitada e julgada, Fernando teve, à princípio, sua filiação negada pelo TRE, mas ele conseguiu suspender a condenação e logo depois entrou com um recurso na justiça eleitoral.(Giro Ipiaú).


O partido social cristão (PSC) empossou nesta quinta feira 20, o jovem Albert Queiroz como presidente do PSC jovem de Itacaré, o jovem Albert é natural de Taboquinhas e já é envolvido no meio politico há alguns anos onde defende a força dos jovens na politica.

Na ocasião se fez presente o presidente do PSC jovem de Itacaré Albert Queiroz, o vice-presidente, Dayvid Lopes, o 2° vice-presidente Davi, o secretário Geral, Silas carvalho a 2° secretária, Sheila Brito, 1° Vogal, Grazielle texeira e a 2° Vogal Simone Gusmão.

Comporam a mesa do evento, a presidente do PSC de Itacaré Simone Gusmão, o presidente empossado do PSC jovem de Itacaré Albert Queiroz e o pré-candidato a prefeito pelo partido Charles Gusmão.

O evento aconteceu na Câmara Legislativa do município e em razão da pandemia o evento foi virtual transmitido ao vivo pelo canal vcnaonda.com no youtube:

https://youtu.be/kQKrcAnx2O0

(BN News Itacaré)


O PSC Itacaré apresentou em plenária extra-ordinária, Dr. Joca e Rita Jussara como os possíveis vice-prefeito (a) do pré-candidato a prefeito Charles Gusmão.

A reunião reuniu pré-candidatos a vereadores de diversas regiões do município e lideranças. Comporam a mesa a Presidente do PSC Itacaré, Simone Gusmão, que na eleição passada foi candidata a vice e o Presidente do PSC Jovem, Albert Queiroz.

Dr. Joca é advogado e empresário bem sucedido e é filiado ao Partido REDE. A professora Rita Jussara atua na educação de Itacaré há cerca de 39 anos e tem toda uma história de luta e é filiada desde 2015 ao PSC. Ambos estão passando por uma avaliação popular para definir a chapa para as eleições municipais.


Partidos políticos poderão distribuir recursos a candidatos por meio de aplicativos nas eleições municipais, segundo a coluna de Guilherme Amado, da revista Época. De acordo com a publicação, o serviço digital registrará a partilha de doações, verbas dos fundos partidário e eleitoral, além da cota de 30% para candidaturas femininas. O produto custa de 12 a 25 reais por cada candidato. A empresa que desenvolveu a tecnologia, Essent Jus, fechou contrato com o Republicanos e tem conversado com outras oito siglas. No pós-campanha, o plano é que os partidos usem esses dados para facilitar a prestação de contas à Justiça Eleitoral.


A oposição de Itacaré definiu nesta sexta-feira que a chapa terá Nego de Saronga como pré-candidato a prefeito e Josimar Vasconcelos como vice para a eleição municipal que acontece em 15 de novembro. Nego e Josimar foram vereadores do município e concorreram em chapas diferentes na eleição de 2016, onde Nego tinha como vice Simone Gusmão e Josimar tinha Júnior de Manduca como vice.
A união da oposição de Itacaré é composta por Nego, Josimar, Charles e agora também Danilo Reis e estão em conversação com José Raimundo do Gás que é pré-candidato a prefeito pelo MDB.
O prefeito Antônio de Anízio ainda está articulando com os partidos da base quem será o vice para sua reeleição, tendo como pretendentes, o atual Genilson Souza do PT, Júnior Andrade do PRB e conversando com o ex-prefeito Jarbas e em troca do apoio ter Jarbinha do PP como vice. (Políticos do Sul da Bahia)


Em Encontro Municipal, o PT de Itacaré indicou a manutenção da chapa, do prefeito Antônio de Anízio e o vice Genilson Souza como pré-candidatos a reeleição nas eleições 2020.

A conservação da chapa majoritária à reeleição, na avaliação unânime do conjunto dos filiados e filiadas, tende a pacificar o processo de composição com os partidos aliados. Pois, busca-se a reeleição de um governo bem avaliado no conjunto de suas ações.

Já o Republicanos reuniu os pré-candidatos a vereadores com o prefeito Antônio de Anisio para tratar das eleições 2020 e durante a reunião foi decidido pelo partido apoio total à pré candidatura de Antônio de Anisio a prefeito e a indicação de Júnior Andrade como vice-prefeito para a composição da chapa que disputará as eleições dia 15 de novembro.

Júnior Andrade que preside o partido na cidade, já foi Secretário de Finanças e também Secretário de Administração e durante esse período capitaneando o partido, Júnior Andrade foi o responsável pela captação de muitos recursos através de emendas parlamentares do governo federal e estadual a exemplo do Recurso para Requalificação da Pituba, um dos maiores equipamento turístico da cidade nos últimos anos.

Ainda falta a reunião do PP com o prefeito Antônio de Anízio, que deve indicar o filiado, ex-vereador e filho do ex-prefeito Jarbas, Jarbinhas como vice-prefeito na chapa. Este segundo os bastidores da política local é o verdadeiro compromisso político do prefeito para as eleições 2020 para consolidar o apoio de Jarbas que foi prefeito por três mandatos e hoje está inelegível.(Itacaré Informa)


Jair Bolsonaro. Foto: Evaristo Sá/AFP

O brasileiro está dividido sobre a conveniência de um processo de impeachment contra Jair Bolsonaro (sem partido), mas o presidente mantém estável sua base de apoio em cerca de um terço da população. Também cresceu o apoio à possibilidade de o presidente renunciar devido à crise política enquanto enfrenta a pandemia do novo coronavírus. Agora, os que querem a renúncia empatam com aqueles que a rejeitam.

Foi o que aferiu o Datafolha nesta segunda (27), já sob o impacto da bombástica saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, ocorrida na sexta (24), quando o ex-ministro acusou Bolsonaro de querer interferir politicamente na Polícia Federal.

Segundo o instituto, 45% querem que a Câmara dos Deputados abra um processo de impeachment contra o presidente, enquanto 48% rejeitam a medida. Não sabem opinar 6%. Foram ouvidas 1.503 pessoas por telefone, e a margem de erro é de três pontos percentuais.

Já o apoio à eventual renúncia de Bolsonaro cresceu em relação à pesquisa feita de 1º a 3 de abril. Naquela rodada, 59% dos ouvidos pelo Datafolha se diziam contrários ao gesto. Agora, são 50%, empatados com os 46% que desejam que ele renuncie —eram 37% no começo do mês.