Gata no Mato Grosso é primeiro animal do Brasil infectado com Covid-19.

Uma gatinha de poucos meses testou positivo para o novo coronavírus em Cuiabá (MT) e é o primeiro animal de estimação diagnosticado com a Covid-19 no Brasil. De acordo com o jornal O Globo, ela contraiu a doença dos seus tutores neste mês, e até então está assintomática. Quem detectou a presença do vírus na gata foi a pesquisadora Valéria Dutra, professora da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá, por meio do exame mulecular de PCR. No Brasil, ainda estão sendo estudadas a possível infecção de um cachorro e de outro gato. A descoberta alimenta a investigação sobre a hipótese de humanos poderem contaminar animais e vice-versa. Isso geraria uma cadeia maior de transmissão. “No caso do gato é ainda mais complexo do que no do cão porque gatos que moram em casas muitas vezes saem de seu domicílio livremente”, afirma Valéria. De acordo com a cientista, pessoas que estão com Covid-19 devem se isolar de seus bichos de estimação. Na China, um laboratório detectou ser possível que felinos transmitam a doença entre si. Não foi identificada, porém, a probabilidade de isso ocorrer. O mundo registrou, até o momento, menos de 20 casos de cães e gatos infectados pela Covid-19. Análises indicam que os felinos são mais suscetíveis para a doença, segundo Alexandre Biondo, do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal do Paraná. Biondo coordena o laboratório que recebeu as amostras colhidas da gatinha infectada no Mato Grosso. Lá, ele vai fazer a análise diagnóstica e exames de anticcorpos. A infecção da gata ocorreu a partir de uma cadeia de contágio. A família, que foi diagnosticada com a Covid-19 após participar de uma festa, apresentou alta carga viral. Segundo Dutra, quanto maior a carga viral, maior o risco de transmissão. Em animais, essa taxa é mais baixa. (Bahia Notícias)


Comentários

Os comentários estão fechados.