Netinho desabafa sobre racismo: ‘Cotas são um mal necessário’.

m entrevista a Faa Morena, no ‘Ritmo Brasil deste sábado (22), o cantor Netinho de Paula fez revelações sobre sua longa carreira no pagode nacional. O músico revelou estar focado na carreira artística este ano e comentou as parcerias com Salgadinho, Chrigor e Dudu Nobre em apresentações pelo Brasil. Ao falar sobre os anos de carreira com o ‘Negritude Jr.’, sucesso nos anos 1990, Netinho acredita que a forma como o grupo se separou não foi adequada e confessou: “Eles se negaram a juntar o grupo novamente. Tentei muito, mas foram irredutíveis”. Apesar da distância, Netinho reconhece a importância dos antigos colegas e diz que “sem eles não teria chegado tão longe, não teria criado os filhos”. O músico também opinou sobre questões sociais e o racismo no Brasil. “Machuca muita a gente. Nos proíbe de mostrar o que o país tem de melhor, a miscigenação, raças e culturas. Você nunca vai encontrar uma pessoa que fale ‘não entre aqui porque não gosto de negro’.

Então, ela arruma outra desculpa”, diz ele. “Acho que as coisas só vão mudar se pararmos de chamar isso de ‘mimimi’. As cotas são uma mal necessário, já que não há bom senso”, completa. (Noticias ao Minuto)


Comentários

Os comentários estão fechados.