Susto em Praia de Itacaré: Tubarão ou golfinho?

“Aquele momento em que você percebe que é insignificante perante a Natureza. Que a vida é bela e ao mesmo tempo louca..Deixa eu contar o que aconteceu:
Estava surfando hoje na prainha, sentindo uma energia estranha mas continuei surfando, de repente pula um peixe a uns 10 metros de mim, como se estivesse fugindo de um ataque. Me assustei na hora e continuei remando, sentei. Quando o peixe vem e passa a milhão por baixo das minhas pernas, assustada de verdade remei, continuei surfando e quando saio do mar me deparo com essa foto. Ele era enorme. To em choque até agora, não por não saber que no mar não tem tubarão, afinal estou no habitat deles. No lar deles. E respeito. Mas em choque por saber que estive tao perto e tao vulnerável pois ele poderia ter me confundido com o peixe, fácil, fácil, eu poderia não estar aqui agora! Quem aí não sente um certo medo? Não tinha ninguém perto de mim. Não era golfinho, tem um vídeo do momento e está nítido, depois posto! Então é isso, o surf tem disso, o surf tem paz, tem amor, tem felicidade, mas o surf te conecta ao mar e a natureza da forma mais pura. Obrigada Deus por me proteger e me guardar todos os dias”, escreveu Camila em sua conta no Instagram.

Na imagem não é possível afirmar que se trata realmente de um tubarão ou um golfinho, mas o registro foi feito e nós queremos saber sua opinião, seria um tubarão ou golfinho?

Fonte: Surf Bahia.


Comentários

Uma Resposta para “Susto em Praia de Itacaré: Tubarão ou golfinho?”

  1. Marco Maltez

    Com certeza é um golfinho pelo que se pode observar pela foto:
    – A nadadeira dorsal não tem um lóbulo na extremidade comun na maioria das esspecies de tubarões.
    – Quando tubarões nadam na superfície, normalmente a ponta da cauda aparece logo atrás. Os golfinhos tem a nadadeira caudal no sentido horizontal e não aparecem quando eles se movimentam.
    -A parte mais clara da cabeça, como aparece na foto é uma caracteristica de algumas espécies de golfinho.
    Posso estar enganado, mas ja deparei com um galfinho em uma situação parecida ( caça submarina), e o susto inicial é grande.

Os comentários estão fechados.